quarta-feira, 14 de novembro de 2012

A quarta parede

Sair de nós sem sair
É um termo do teatro. Aprendi hoje mas... já o conhecia há muito. Consiste na capacidade de olhar mas não ver. De encarar mas não comunicar. De não estabelecer uma ligação. Uma outra dimensão em que o nosso corpo e a nossa mente escolhem a realidade que mais convém. Existe uma selecção. Clara. E proveitosa para nós.
É uma técnica do teatro, já disse. Mas, exercitada pode-se aplicar a muitas situações da nossa vida. Elimina-se o que assusta, inibe, entristece e opta-se pelo agradável, confortável, prazeiroso. Depende de nós. Afinal, tudo ou quase tudo é uma consequência da nossa vontade.

2 comentários: