sexta-feira, 21 de junho de 2013

Chovem-me ideias

Sim. Acabei de receber o meu ordenado e ainda sinto uma dor no braço esquerdo de cada vez que olho para a coluna dos descontos. Já não sei se a respiração a arfar e as palpitações sucessivas se devem ao choque, se aos inúmeros pensamentos nefastos que ocorrem a esta mente perturbada. Preciso de ajuda (mais uma vez). Pessoas ligadas aos dinheiros, pronunciem-se. Existe algum meio de eu sair favorecida- ou menos lesada- deste sistema fiscal?
E se eu me divorciar?
E se arranjar mais um filho fictício? E se forem dois ou quatro, vá?
E um dependente sénior?
Animais de estimação contam?
E se eu cortar um membro a mim própria?
Ó pá, ocorreu-me agora a prostituição! Também tenho de emitir facturas?
Não se riam! Os meus descontos dão para assegurar a subsistência de uma aldeia africana (das que não estão melhores do que nós) ou para pagar três T2 na Damaia!

14 comentários:

  1. Olha dá-te por contente por receberes o recibo do ordenado e veres os descontos... Eu nem recebo o recibo é uma empresa pequena e aqui ninguém se importa com isso do recibo... vendo bem a coisa.. é melhor assim .... não vejo a zona dos descontos e não fico como tu... ahahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também sou de uma empresa pequena numa situação que nem quero descrever, mas, Secretária Encantada, o recibo é efectivamente muito importante. Devia mesmo exigi-lo.

      Eliminar
  2. Converte-te a uma etnia, não querendo entrar em discriminação, deixa crescer o cabelo, usa umas argolas daquelas com capacidade para dois ou três papagaios e transforma a tua roupa em saias compridas, deixa também de tomar banho e começa a fazer filhos como se não houvesse amanhã. Aqui onde moro isso resulta, vivem de subsídios e em habitações sociais, novas e exclusivas para as pessoas em questão. Ah, para ocupar os tempos livres podes seleccionar umas quantas peças de roupa do armário, estender sobre um muro qualquer e inicia o negócio, livre de rendas e impostos e descontos
    Se não te safares assim, dedica-te a ler a sina

    Se precisares de uma sócia avisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se entrares com o capital és a sócia que procuro.... Bjs

      Eliminar
  3. és tu e eu! cambada de chulos, é o que te digo....:/

    ResponderEliminar
  4. Eu costumo dizer coisas impróprias quando vejo o meu recibo. Desta vez ainda disse mais. Além de, mais uma vez, não receber o subsídio de Férias, tiveram a lata de nele escrever "Muito Boas Férias!"

    ResponderEliminar
  5. Como te compreendo!! É nesses dias que me dá vontade de encetar um mega plano de fuga ao fisco...Tipo mesmo MEGA, não pagar o IVA no cabeleireiro por exemplo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual cabeleireiro?!? Eu corto o cabelo com a faca da cozinha!!!

      Eliminar
  6. Epá, se os teus descontos servem para qualquer uma dessas coisas, é porque ganhas muito bem, e por isso não tenho pena nenhuma de ti!
    Os meus descontos são tão pequenos, que se os desse de esmola a um sem abrigo, ele era capaz de dizer: "Oh amigo, fique lá com isso que deve precisar mais do que eu...

    ResponderEliminar
  7. Amiga...não te queixes muito...se vês os descontos é porque ainda recebes....eu à 2 anos que não vejo descontos...recibos e a bem dizer, ordenado! A unica coisa que vejo é um unico ordenado a entrar em casa e a maneira de o esticar!

    ResponderEliminar