terça-feira, 7 de abril de 2015

Um ossinho na cabeça até que me ficava bem!

Antes das sete da manhã a pessoa já sente o peso do ferro de engomar. Segue-se o chá, o café, as papas de aveia, as torradas com recheio personalizado entre um sonoro abre e fecha de estores. É acorda para ali, é veste-te para acolá. Espeeeeraaaaa... Já vooooouuu.... É mochilas e cabelos penteados. É vistoria aos dentes e casacos. É pintar um olho e meia hora depois o outro. Um olhar de relance para todo o conjunto vestido (não vá envergar o casaco azul julgando ser o preto). É leva um aqui, leva o outro a não sei onde. Cuidado com a estrada, porta-te bem. Sim, eu vou à reunião da escola. É abrir o email e ficar sempre espantada por parecerem cogumelos. Olha-se para um lado, olha-se para o outro e agora vai disto. Quem? O quê? Agora? E pica agora e agora pica outra vez. E sai a lancheira com o jantar de ontem. Ai a fila do microondas! (ai pobreza) E de volta à fábrica. E é fazer e dizer e escrever e pensar bem e atualizar e aprofundar. E vai tu à reunião do miúdo, vai lá! Amanhã vou eu à da miúda. Não consigo sair daqui. E lista para amanhã. Marcador fluorescente. Que dia é hoje? É terça? Mas não é segunda? Tens a certeza? Não é dia de futebol do miúdo, graças à Santíssima Trindade. Ai, é dia de tu treinares os teus miúdos! Leva os nossos, por favor. Tudo a ajudar. Mochilas para amanhã, roupas preparadas. Abrir camas, colocar pijamas, vestir casacos. Sim, o plano da Asics manda correr hoje. Vais tu com eles, vou eu para a estrada- qual foca do asfalto. Encontramo-nos no lar às 20h30. Já temperei os bifes e há caldo de verde. Tudo lavadinho e a engolir a comida pois já está escuro que nem breu e o alarme toca às 6h40. Adeus, adeus, por favor adormeçam. Temos uma hora ou vá duas para ouvir notícias, telefonar à família e fomentar as amizades, ler aquele livro e alimentar a relação. Esqueci-me de preparar os lanches...

[é só para dizer que se isto é a modernidade eu quero voltar à idade da pedra]

3 comentários:

  1. juro que li este post derreada lol

    ResponderEliminar
  2. Ahhhhh, engraçado! Poderia ter sido eu a escrever exactamente isto!
    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  3. Eu as vezes penso que isso do feminismo, emancipação da mulher se calhar não foi mt boa ideia.
    Trabalhamos 8 horas fora de casa e quando chegamos a casa ainda temos mais um dia de trabalho...
    Se calhar ficar em casa, cuidar da maltinha, da casa , não era mt má ideia.... digo eu... tenho dias....

    ResponderEliminar